sábado, 29 de julho de 2017

Evento organizado pelo Centro Islâmico no Brasil discute o combate ao terrorismo e ao radicalismo



Estivemos hoje no importante evento organizado pelo Centro Islâmico no Brasil (http://www.arresala.org.br/) que tinha como tema o combate ao terrorismo e ao radicalismo. Participaram do evento diversas personalidades políticas e religiosas (das correntes xiita e sunita). Todos os palestrantes condenaram o terrorismo, seja o praticado por grupos ilegais assim como o terrorismo de estado praticado pelas potências imperialistas contra a soberania de países que eles desejam subjugar. Também foi condenada a ignorância e mais de um palestrante citou a educação como um caminho a ser seguido para diminuir a influência das correntes radicais.

O líder sunita no Irã, da minoria curda, também esteve presente e discursou a favor da convivência, lembrando a importância que teve a cultura islâmica na história.

Socorro Gomes, presidente da Cebrapaz e presidente do World Peace Council, também foi convidada a participar da apresentação e também condenou todas as formas de terrorismo, principalmente o terrorismo praticado por EUA e Israel contra as nações que não se curvam aos seus caprichos.

Houve outros discursos, todos muito interessantes como o do representante islâmico de Moscou, o ex-Ministro de Exteriores do Paraguai, que foi entrevistado pela revista Ópera, Eduardo Suplicy e muitas outras figuras de destaque. Diversas personalidades que não puderam comparecer ao evento, enviaram saudações.

O discurso do Aiatolá Mohsen Araki foi focado em condenar a violência e a injustiça. Ele lembrou que o Islam proíbe a prática do mal e ordena a instauração da justiça na terra e que este objetivo só pode ser alcançado pela união de todas as pessoas conscientes de qualquer religião. Ele condenou as potências que controlam o mundo e promovem a injustiça, lembrou dos povos sofridos do Iêmen, do Iraque, da Síria, Palestina, Bahrein e Líbia e não deixou de apontar os culpados deste sofrimento. Outro ponto importante no discurso de Mohsen Araki foi quando ele fez referência às acusações que EUA faz contra o Irã, sendo que são os próprios EUA que patrocinam grupos terroristas para promover mudanças de governos! EUA e sua política externa não foram poupados de críticas, o clérigo lembrou que todas as últimas guerras que tem acontecido no mundo SEMPRE tem um dedo de EUA. Ele afirmou que todos os conflitos atuais poderiam ser resolvidos se EUA não interferisse mais. Falou sobre como era o Iraque antes de EUA semear a discórdia por lá, sobre como era a convivência entre sunitas, xiitas e outras minorias e como isto foi destruído pela interferência externa. Também defendeu o Hezbollah, lembrando que o grupo é condenado sendo que o único que ele fez foi DEFENDER O LÍBANO DE UMA INVASÃO! O foco do trabalho do Aiatolá Mohsen Araki é o diálogo entre as correntes do Islam e o combate ao extremismo, que é representado atualmente pela corrente wahabita, que prega o extermínio dos que eles consideram infiéis.

Enfim, não tenho como colocar tudo aqui, neste post, vamos compartilhar os artigos que forem aparecendo em outras mídias para manter vocês informados. Estamos muito honrados de termos participado de um evento tão importante e admirados com a inteligência e habilidade política de todos os envolvidos. Parabéns aos responsáveis e esperamos que eventos como este se multipliquem.


.
.

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Golpe